Projectos correntes

Visão geral
Projecto Hotel de Luxo
Projectos de Desenvolvimento Urbano
Projecto Aldeias Turisticas e Golf Resort
"Seawater Greenhouse" / Estufa junto ao Mar
   

Estufa para Terrenos Áridos Junto ao Mar
(Seawater Greenhouse for Arid Coastal Lands)


De acordo com o ‘Protocolo de Intenções’ assinado pelo Governo e o Daniel Grepne em 03 de Abril 1996: a sociedade “São Francisco Development Company “(SFDC) terá o direito de estabelecer 4 poços de água por um período indefinido para fornecer investimentos relacionados ao turismo. A água dos poços será purificada para o consumo humano. Depois, as águas residuais (de esgoto) também serão purificadas, mas serão usadas para a irrigação do complexo turístico na Baía de S.Francisco.

Eventualmente, os 4 poços de água terão que ser substituídos por um esquema alternativo da provisão da água. SFDC tem também o plano de desenvolver 'uma estufa para terrenos áridos junto ao mar’ que use a energia renovável para produzir a água de beber e para irrigação pelo processo da condensação do ar humidificado dentro de uma estufa, que produza por sua vez um produto hortícola de alto rendimento. Uma estufa que cobre uma área de superfície de 5,000m2 deveria produzir 210m3 de água limpa por dia, bastantes para um hotel dos 450-quartos e também todas os legumes precisos pelo hotel com excesso para a venda. Uma pequena fazenda para agricultura de gado será incluída neste projecto. O total do investimento requerido para esta estufa é estimado a ser 1,5 milhão de dólares dos EUA com a capacidade de atingir o ‘ponto de equilíbrio económico’ (break-even point) dentro de 3 anos do começo da operação.

Como é feito?

  1. Água superficial do mar corre gota a gota para baixo dum painel evaporador fixado à frente da estufa, pelo qual também o ar entra na estufa. Poeira, espuma das ondas do mar, pólen e insectos são apanhados e filtrados pelo painel, que deixa o ar entrando a estufa puro, humidificado e fresco.
  2. Os raios do sol são selectivamente filtrados pelos painéis especiais no telhado da estufa para eliminar a irradiação do calor e aqueles raios que não contribuem ao acto de fotossíntese. Este processo faz o interior da estufa fresco enquanto a colheita pode crescer com altos níveis de luz. Porque o ambiente dentro da estufa é fresco, o nível de transpiração das plantas é mínimo e por isso não precisam de grandes quantidades de água para irrigação.
  3. O ar passa por um segundo painel evaporador e é humidificado de novo até ao ponto de saturação.
  4. O ar saturado passa por um painel de condensadores que são refrescados por água fria do fundo do mar. Água pura e destilada é produzida e canalizada para um deposito.
  5. Ventiladores puxam o ar fresco pela estufa e o ar entra na área de irrigação externa por trás da estufa, coberta de rede contra o sol e protegido do ventos predominantes.

Faz um clique AQUI para uma ligação a mais informação sobre o esquema da ‘estufa para terrenos áridos junto ao mar’ (em inglês).


TOPO

Copyright © 2001 [J.Grepne]. All rights reserved.
Updated 16/08/2002